Delegacia Virtual completa 7 anos com mais de 1,5 milh√£o de registros

Divulgação PCMG

A Delegacia Virtual completa, nesta sexta-feira (30/4), sete anos de funcionamento, com mais de 1,5 milh√£o de registros. Trata-se de um sistema on-line desenvolvido pela Pol√≠cia Civil de Minas Gerais (PCMG) para que o pr√≥prio cidad√£o possa solicitar o registro de ocorr√™ncias policiais pelo computador ou celular, sem precisar sair de casa. Atualmente, a plataforma permite o registro de acidentes de tr√Ęnsito sem v√≠tima, amea√ßa, comunica√ß√£o de pessoa desaparecida, dano, descumprimento de medida protetiva de urg√™ncia, extravio de documentos, extravio de objetos pessoais, furto, les√£o corporal e vias de fato/agress√£o.
Desde 2014, foram registradas, ao todo, 1.565.959 ocorr√™ncias em todo o estado pela Delegacia Virtual. Extravio de documentos √© a modalidade mais procurada pelo cidad√£o, com 1.010.064 solicita√ß√Ķes de registro, seguido de acidente de tr√Ęnsito sem v√≠tima (421.584), extravio de objetos pessoais (94.134) e furto (24.503).

A inclus√£o de crimes de viol√™ncia dom√©stica foi uma inova√ß√£o implementada na Delegacia Virtual pela PCMG em julho de 2020, atendendo √† necessidade de ampliar os canais de den√ļncia de crimes contra mulheres, crian√ßas, adolescentes, idosos e pessoas com defici√™ncia em meio ao per√≠odo de pandemia da Covid-19, quando as fam√≠lias passaram a ficar mais isoladas em casa. Desde ent√£o, j√° foram recebidas pela plataforma 2.638 den√ļncias dessa natureza, sendo 1.642 pelo crime de amea√ßa; 388 por descumprimento de medidas protetivas de urg√™ncia; 371 casos de les√£o corporal e 237 ocorr√™ncias de vias de fato/agress√£o.

A delegada Luisa de Oliveira Drumond, da Delegacia Especializada de Atendimento √† Mulher (Deam) em Belo Horizonte, observa que a Delegacia Virtual √© uma ferramenta fundamental para amparar as v√≠timas de viol√™ncia dom√©stica, que em alguns casos podem sentir inibi√ß√£o para procurar diretamente a pol√≠cia em um primeiro momento. ‚Äú√Äs vezes, por dificuldade de se deslocar at√© uma delegacia, ou at√© mesmo por vergonha de revelar um fato √≠ntimo √† pol√≠cia, as v√≠timas podem contar com a Delegacia Virtual para tornar essa experi√™ncia da primeira den√ļncia mais reservada‚ÄĚ, explica Drumond, destacando a import√Ęncia da aproxima√ß√£o da Pol√≠cia Civil com mulheres que sofrem viol√™ncia dom√©stica. ‚ÄúPrecisamos acompanhar de perto essas mulheres, pois sabemos que um primeiro crime pode ensejar outros, posteriormente. Por isso, o pedido de medidas protetivas pela Delegacia Virtual, por exemplo, √© muito eficiente para proporcionar esse apoio‚ÄĚ, completa.

Aleximara, 39 anos, mora na regi√£o Norte de Belo Horizonte e √© m√£e de uma menina de 8 anos portadora de necessidades especiais. Desde 2014 vinha sofrendo amea√ßas e viol√™ncia psicol√≥gica do marido e pai da crian√ßa, com o qual est√° em processo de div√≥rcio. Mesmo depois de separados, as amea√ßas persistiram e em alguns casos eram dirigidas at√© mesmo para a crian√ßa e outros parentes. Aleximara resolveu que era a hora de denunciar √† pol√≠cia. Ela procurou neste ano a Deam em Belo Horizonte e registrou uma primeira ocorr√™ncia por amea√ßa e entrou com pedido de medida protetiva. Meses depois, no in√≠cio de abril, o suspeito tornou a entrar em contato com ela por telefone. ‚ÄúEstava muito abalada com toda a situa√ß√£o e vi que era hora de agir r√°pido. Sabia da Delegacia Virtual e, imediatamente, solicitei um registro de descumprimento da medida protetiva‚ÄĚ, conta. Em pouco tempo, uma investigadora da Deam entrou em contato com a v√≠tima. ‚ÄúEu nem acreditei na rapidez. Recebi uma mensagem no WhatsApp e todo o processo foi conduzido pela Pol√≠cia Civil, que me deu toda a aten√ß√£o. Me senti verdadeiramente acolhida pela equipe‚ÄĚ, elogia.

Economia

Para o diretor de opera√ß√Ķes da Superintend√™ncia de Investiga√ß√£o e Pol√≠cia Judici√°ria (SIPJ), delegado √Ālvaro Homero Huertas do Santos, o sucesso do projeto da Delegacia Virtual pode ser atribu√≠do a dois grandes benef√≠cios: ‚ÄúAo mesmo tempo que proporciona comodidade ao cidad√£o, ao passo que facilita o processo de registro de uma ocorr√™ncia, √© tamb√©m um sistema que evita a subnotifica√ß√£o de crimes, uma vez que o solicitante deixa de se inibir em se deslocar at√© uma unidade policial para denunciar situa√ß√Ķes em que foi v√≠tima‚ÄĚ.

Al√©m disso, a Delegacia Virtual gera enorme economia tanto para o Estado quanto para o cidad√£o, conforme destaca o coordenador de sistemas da Superintend√™ncia de Informa√ß√Ķes e Intelig√™ncia Policial (SIIP), delegado Breno Azevedo de Carvalho. ‚ÄúAntes, o Estado gastava muito com esses procedimentos presenciais, tanto em insumos quanto no gasto com o pr√≥prio policial, que desde ent√£o tem mais tempo para se dedicar ao trabalho investigativo. E o cidad√£o tamb√©m, que n√£o precisa mais ter despesas com deslocamento, perda de horas de trabalho, alimenta√ß√£o, dentre outras‚ÄĚ.

Como registrar

Para realizar o registro pela Delegacia Virtual, a v√≠tima ou o representante legal dever√° acessar o site https://delegaciavirtual.sids.mg.gov.br e, em seguida, selecionar uma das op√ß√Ķes relacionadas.

Na sequ√™ncia, os campos disponibilizados dever√£o ser preenchidos com informa√ß√Ķes do solicitante, do(s) autor(es), de testemunhas, o local e a data dos fatos, assim como o hist√≥rico da ocorr√™ncia.

Nos casos de viol√™ncia dom√©stica, ap√≥s a inser√ß√£o das principais informa√ß√Ķes, haver√° a possibilidade de requerer a medida protetiva de urg√™ncia. O solicitante precisa especificar o tipo de medida protetiva necess√°ria, de acordo com as op√ß√Ķes relacionadas na tela.

Com informa√ß√Ķes da Assessoria de Comunica√ß√£o ‚Äď PCMG

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *