PCMG deflagra operação e prende suspeito por tráfico em Juiz de Fora

Divulgação PCMG

Na noite de segunda-feira (26/4), a Polícia Civil de Minas Gerais deflagrou uma operação visando combater o tráfico de drogas no município de Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira. Na ocasião, um suspeito de 24 anos foi preso em flagrante na região central da cidade, quando efetuaria a entrega de entorpecentes. Durante a ação, no total, foram apreendidos seringas, um veículo, grande quantidade de maconha solta, quatro buchas da mesma droga e um tablete de maconha prensada. Além disso, policiais civis da Delegacia de Combate ao Narcotráfico encontraram seis comprimidos de ecstasy, uma balança de precisão, entre outros frascos de substâncias e materiais. Cinquenta e oito pessoas foram presas, em uma série de ações de enfrentamento ao tráfico realizadas nos últimos 80 dias na cidade.

Conforme informações do delegado Rafael Gomes, investigações apontaram que o rapaz efetuaria a entrega de entorpecentes no centro da cidade. “Conseguimos abordar o suspeito no local com comprimidos de ecstasy, bem como maconha já embalada para a venda. Posteriormente, fomos até a residência do investigado, no bairro Santa Terezinha, situada próximo a unidades policiais, e que seria utilizada para armazenamento de entorpecentes. No local, encontramos grande quantidade de maconha, conhecida como Colombian Gold – maconha mais pura e com valor elevado de mercado-, balança de precisão, comprimidos de ecstasy, entre outros materiais”, explica, destacando que as ações continuam no combate ao tráfico em toda a cidade. “Continuaremos nesse combate incessante à criminalidade, prendendo suspeitos e apreendendo drogas na cidade inteira. Além disso, atitudes como essa – consideradas até ousadas por realizarem armazenamento de drogas próximo a unidades policiais – sempre terão esse resultado em Juiz de Fora, com prisões e apreensões, e nunca passariam despercebido pelas forças de segurança”, conclui.

O suspeito foi encaminhado à 1ª Delegacia Regional em Juiz de Fora, onde o flagrante foi ratificado. Posteriormente, ele foi conduzido até o sistema prisional, permanecendo à disposição da Justiça.

Com informações da Assessoria de Comunicação – PCMG

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *